Lendo nas entrelinhas

Como você reagiria se, no Brasil, a população elegesse um presidente que nunca tivesse ocupado qualquer cargo no governo ou no legislativo anteriormente; que – em suas primeiras semanas no Planalto – tivesse demitido o ministro interino de Justiça; fosse obrigado a aceitar a renúncia de seu general-chefe da Segurança Institucional; proibisse, mediante decreto, autocraticamente, a entrada de estrangeiros “seletivos” no país; cancelasse, abruptamente, a visita programada de um chefe de Estado; travasse guerra pelo Twitter com parlamentares, imprensa, famosos do mundo esportivo e artístico; não tivesse, após semanas à frente do Executivo, sequer nomeado metade de seu ministros; e ainda, enfrentasse protestos de rua quase diários pelo país afora.  Leia mais… »

Lembre-se de sua memória

Segundo a psicóloga Gabriela Cabral da Silva Dantas, “a memória é o armazenamento de informações e fatos obtidos através de experiências ouvidas ou vividas”.

Viver deixa registros na memória de todos nós. Arquivados, para eventualmente dele fazermos uso visando corrigir rumos diante de previstos e imprevistos mais à frente. Ou para recordarmos momentos agradáveis pelos quais passamos. Ou, ainda, obrigados a conviver com aqueles que gostaríamos de “deletar”. A memória, incomplacente, nos prega peças vez por outra, nos trai sem cerimônia, se “esquece de anotar”. Há que cuidar-se dela! Leia mais… »

Qual o objetivo de sua vida?

“O rio atinge seus objetivos porque aprendeu a contornar obstáculos” (Lao-Tse)

 

Que empresas existem para dar lucro não é segredo para ninguém. São impessoais, dirigidas por homens e mulheres ambiciosos que procuram preservar seus empregos a qualquer custo. Demissões também não são novidade no meio e justificadas por mais variadas razões. Podem fazer parte da vida profissional de qualquer um. Leia mais… »

Gestando um novo Brasil

gestando-um-novo-brasilVivemos em um Brasil feudal. Em uma sociedade que gravita em torno de feudalismos vários como o econômico, o político, o social o esportivo e, não raro, o judiciário. Onde o corporativismo se faz presente – e forte – em todos aqueles feudos e, também, nas áreas de Saúde, Segurança, Imprensa, Entretenimento e até mesmo da Educação.

O Brasil malandro, do jeitinho brasileiro para tudo – até por sua habilidade engenhosa e criativa para resolver problemas sérios e vários de que tanto nos orgulhamos – não consegue sobreviver sem a mácula da corrupção endêmica. Leia mais… »

Reflexão sobre o imponderável

reflexao-sobreNão há quem não tenha enfrentado altos e baixos na vida. Na vida pessoal e profissional. Fazem parte das vivências e experiências que nos levam – de um ou outro modo – ao estágio atual. Uns sorridentes até as orelhas; outros, recapitulando acontecimentos, confiam ser possível passar uma borracha (deletar…, para os mais jovens) e começar de novo.
Leia mais… »

Não somos uma sociedade politizada nem letrada

nao-somos-uma-sociedade

Estamos a apenas 21 meses de mudar a cara do Brasil!

Mantidas as regras das eleições, em outubro de 2018, o primeiro turno ocorrerá na primeira semana e um segundo turno (se houver necessidade) três semanas depois, para definir o presidente da República Federativa do Brasil – mandato de 2019 a 2023. Candidatos ao Senado Federal, Governos Estaduais, Câmara dos Deputados e Assembleias Legislativas estarão, também, concorrendo.

Hora da verdade. Última chamada para se constatar se a população deste país está mesmo disposta a fazer a revolução – pelo voto, democraticamente – elegendo homens e mulheres éticos, de vida íntegra e honrada, acima de qualquer suspeita. Leia mais… »

Hora de virar a página

hora-de-virar-a-paginaE o bissexto 2016 já se despediu. Pelo calendário chinês, Ano do Macaco de Fogo. Ano difícil, de poucas alegrias para muitos, dificuldades muitas enfrentadas por aqui e alhures, expectativas que parecem indicar tempo ainda instável com chuvas e trovoadas à frente. Mas como sempre, com uma pontinha de esperança guardada na manga. Afinal, dizem que Deus é brasileiro e o mundo todo, que anseia por tempos mais luminosos também, vai precisar d’Ele. Leia mais… »

Os caminhos da política brasileira

os-caminhos-da-politica-brasileiraOs dois últimos governos levaram o país a um estado de calamidade longe de terminar a curto prazo. O maior desafio a ser enfrentado agora é reconhecer que o mundo mudou drasticamente e que nós devemos com ele mudar.

Não vivemos em uma redoma, não estamos imunes aos acontecimentos externos e, por isso, a globalização da informação afeta a todos sem exceção – econômica, social e politicamente. Leia mais… »